sexta-feira, 1 de março de 2013

Feijoada de Mar

           
            Há pratos assim, que tendo nascido em sítio obscuro e vivido efémera moda, hoje dir-se-ia que teriam sido "virais", acabaram por passar esses dias incertos em que se anda, literalmente, nas bocas de todos e tornaram-se tradição pela sua excelência e entrada natural  nas cozinhas de todos os dias, já feitos segundo as nossas regras e não pela receita deste ou daquele restaurante à beira-mar, desta revista ou daquele livro. Estas feijoadas marinhas foram um desses pratos, primeiro foram a novidade de chocos, depois de peixe, marisco e, por fim, daquilo que a cada um lhe apetecer, sem cânones, que o feijão, esse generoso, a tudo empresta grandeza e sabor.

Ingredientes:

Chocos
Peixe (por exemplo, tamboril )
Camarões crus
Feijão cozido
Cebolas
Alhos
Cenoura
Couve repolho
Azeite
Cravinhos
Sal e pimenta
Malagueta a gosto

Preparação:

Leve os peixes e marisco ao lume, em água fria temperada com sal e, em fervendo, apague e reserve.
Refogue no azeite, cenoura, cebola, alhos, pimenta e louro, junte-lhe líquido de cozer os peixes e o choco e deixe cozer até o molusco estar tenro a seu gosto.
Junte então o feijão e a couve em juliana grossa, deixe ferver por uns minutos e quando estiver pronta a feijoada, introduza então o peixe em pedaços e o camarão.
Sirva bem quente, simples ou acompanhada por arroz carolino cozido e escorrido. 

3 comentários:

ARPires disse...

Cheguei aqui por sugestão de Luís Monteiro e posso adiantar que estou perante um manancial de informação e que estou muito surpreendido pela qualidade na apresentação e que só se não poder é que não vou fazer todas estas experiências gastronómicas, não só pelos ingredientes, como também pelo tipo de cozinha simples que também é do meu agrado, senão mesmo a minha preferida.
Vou voltar aqui para ver e experimentar, sempre que possível outras receitas que constam deste cardápio já longamente experimentado e aqui publicado.
Alguém diz que a nossa cozinha é rica, nem nós próprios sabemos quanto!...

Parabéns Luís Pontes, pois tem aqui um trabalho/divertimento palavras suas, do qual se pode orgulhar.

anna disse...

Boa, muito mais que só boa... eu uso sempre feijão branco ou feijocas.
Gostei do ajuntamento do choco!
Beijos.

Isis disse...

Mais uma excelente receita, com a qualidade habitual.
Faço habitualmente com feijão branco ou feijoca e nunca fiz com feijão vermelho, mas como gosto de todo o tipo de feijão, mão há como não gostar desta variante.

Obrigada pela sugestão.