quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Frango Assado em Bagaço

               A aguardente, a que nós chamamos ardente mas outros talvez mais sábios chamam “espírito” (wine spirit) ou até “vida” (eau de vie) é, tecnicamente, o produto da destilação de qualquer fermentado alcoólico, seja o vinho de uvas, de outras frutas, de cereais, até de batatas se pode fazer aguardente.
Quanto à graduação em álcool etílico, ela pode variar entre uns modestíssimos 30ºv. que a bem dizer nem ardente é e os inacreditáveis 80ºv. de alguns vodkas que os finlandeses e russos conseguem beber sem morrer de seguida. Por cá existe uma limitação legal de 40ºv. para qualquer destilado, (contornada na Madeira por uma valorosa aguardente de cana com 60ºv.) o que é apenas mais uma tolice burocrática que, por exemplo, torna o whisky que se bebe em Portugal uma coisa triste, três graus abaixo dos seus tradicionais 43ºv.
Hoje, no entanto, a graduação não interessa nada para este prato que bebe a boa e velha aguardente bagaceira, neste caso até caseira e de graduação desconhecida, embora a boca me diga que deve andar pelos quarenta e cinco.
Esta aguardente vai hoje temperar e ser a alma de duas pernitas de frango e tema para esta 153ª Trilogia com a Ana e o Amândio. Digo temperar pois é disso que se trata quando se usam vinhos ou aguardentes na cozinha: o álcool vai e fica o “tempero”.
O resultado é algo de muito bom.

Ingredientes:

2 pernas de frango
1dl de aguardente bagaceira
1 cebola
3 dentes de alho
Sal, pimenta, louro, colorau
Azeite
Alface
Quiabos
Cogumelos
Fettucine

Preparação:

Faça uns golpes na pele do frango e esfregue-as com os temperos e um fio de azeite.
Deixe tomar sabores e leve então à chapa bem quente para tostar dos dois lados rapidamente.
Transfira para uma assadeira sobre uma cama de cebola e alho, regue com a aguardente e mais um fio de azeite
e leve a forno médio por cerca de uma hora, durante a qual todo o álcool se evapora e fica a parte aquosa a misturar-se com sucos, gorduras, temperos e vegetais, tudo a dar um sabor único a estas pernas de frango.
Acompanhei com cogumelos, fettucine, quiabos salteados e alface.
  

5 comentários:

Marisa Valadas disse...

Muito apetitoso!

anna disse...

Belas pernocas de frango!!!! E eu aqui a pensar num bolinho de frutas... lol!
Beijo

Cruz disse...

Caro Luís

Talvez lhe interesse esta obra de 1780

http://purl.pt/22625

Luís Pontes disse...

Caro Cruz,

Faz parte da minha biblioteca, mas muito obrigado ainda assim.
Já agora, veja aqui ( http://outrascomidas.blogspot.pt/2012/09/galinha-ensopada.html ) uma outra referência em que utilizei o mesmo acervo e uma obra ainda anterior à de Rigaud por alguns anos e geralmente esquecida.

papa disse...

Caro Luís Pontes,

Utiliza "colorau" ou "pimentão doce" nesta receita?


Obrigado,

José Agante