quinta-feira, 30 de abril de 2009

TAJINES

A Tajine é o prato nacional marroquino.
Omnipresente desde as incríveis barracas de beira de estrada até à mais requintada cozinha de autor, não pode falar-se realmente de um prato mas de uma verdadeira infinidade. Em menos de duas semanas cruzei-me com mais de meia centena de variedades e estou convencido que existirão milhares de receitas, como as de bacalhau entre nós.
.
........................................................Cozinha de Tajines
Mais do que um prato, a tajine é um modo de cozinhar e, literalmente, tudo pode ser feito em tajine, excepto carne de porco é claro, mas isso é por outras razões e não tarda hei-de fazer uma bela tajine suína em terras lusas pois então!
Se vos fosse descrever cada uma das tajines que comi nestas férias, mais as outras que vi e não tive tempo para experimentar, teria posts até daqui a uns anos. Deixo-vos por isso, fotos de algumas que provei e, principalmente, o método geral de confecção, que se aplica a tudo aquilo que quisermos.
.
....................Com Aicha, a grande "professora" de comidas marroquinas, em Marrakech
A cozinha marroquina é, por imposição geográfica e histórica, uma verdadeira cozinha de fusão. Num ponto de encruzilhada geográfica e cultural, faz a transição harmónica entre a cozinha mediterrânica, com o uso do azeite, azeitonas, amêndoas, figos, tomate, açafrão e todos os vegetais mediterrânicos, a cozinha africana com os picantes, tâmaras, argão e as cozinhas orientais, com um enorme uso de especiarias, gengibres, cardamomo, coentro, paprika, curcuma, cominho, pimenta, canela...
.
.............As "épices"! 1º e 2ºplanos dos cones da fila de baixo as 5 e 35 épices (Ras El Hanout)
As tajines fazem-se em tajineiras, peças belíssimas em barro simples ou ricamente decorado que se portam como pequenos fornos. Na sua falta, podem fazer-se em caçarola tapada.
As proporções de especiarias que cada tajine leva são a pedra de toque de cada cozinheira marroquina e funcionam por vezes como segredos bem guardados. As especiarias base que qualquer tajine leva são: Gengibre, Pimenta, Cúrcuma, Açafrão verdadeiro (nas tajines ricas), Coentro e Cominhos.
Além destas pode ainda levar uma infinidade de outras e o mais sensato para quem se inicia nestes mistérios é usar as misturas que eles vendem, a de 5 épices, que são as que enumerei como base e se usa para tajines de peixe e de vegetais e a de 35 épices (chegam a 51!), chamada de Ras El Hanout que em português se traduziria por "Lote Platina" ou coisa do género.
.
O fundo de uma tajine é sempre feito por cebola, óleo de argão (ou óleo de girassol ou azeite), alho e as especiarias, um refogado portanto. Depois leva a carne ou peixe; se for carne de vaca ou carneiro mais duro é usada pré-cozida, se frango, borrego ou peixe entra em crú, barrada de cúrcuma ou da mistura de especiarias. Depois são disposto os vegetais abundantes e os frutos secos (se amêndoas, só se pôem perto do fim), um pouco de caldo onde cozeram as carnes ou simplesmente água, um pouco de sal, tapar com a tampa de barro e lume baixo e prolongado, juntando mais um pouco de líquido quando necessário.
.
.
Acompanham-se normalmente com pão, que se vai molhando no delicioso molho que se forma, isto nas tajines que são só de carnes e frutos, sem acompanhamento incluído na própria tajine. Os ocidentais pedem muita vezes couscous (ou batatas fritas!!!!!) porque sentem falta de um acompanhamento mas na realidade, o grande acompanhamento de uma tajine destas é o magnífico pão marroquino.
.
.
Enquanto me deliciava com estas tajines, ia imaginando que podia muito bem harmonizá-las com um belo vinho leve e frutado, um tinto novo ou mesmo um branco fresco, mas por terras muçulmanas é-se (tem de se ser) mulçulmano à força neste aspecto do álcool e portanto, aguinha, chá de menta ou Coca-Cola que, por lá, tem este aspecto curioso!
.

4 comentários:

Anónimo disse...

Esse cha de menta.....

Ai ai, que saudades de Marrocos

Obrigada
Maria

kuka disse...

Vi muitos Marroquinos embriagados durante a noite. E de manhã havia garrafas vazias pela rua.
Eu próprio já levei garrafas de vinho que ofereci a Berberes.

Sushibaby disse...

Eu sei que a inveja é algo muito feio mas tou a morrer de inveja adorava andar por ai...

anna disse...

Já é a terceira vez que venho aqui ler este seu post e ver as fotos e não tenho palavras para comentar... só que dá para ficar maravilhada!
Beijinhos.