quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Farófias



    
           As farófias feitas à antiga, cozidas em leite perfumado com casca de limão, bem doces e polvilhadas com canela, são hoje uma sobremesa injustamente esquecida, mas nem por isso menos sedutora.
Encarada como doce de facilidade extrema, as farófias têm aspetos a observar na sua preparação de modo a que “desapareça” na boca como deve, qual nuvem doce.
Apesar desta suposta facilidade, é frequente haver fracassos rotundos e inexplicados com travessas inteiras a seguir para o lixo com as farófias abatidas e duras como borracha e ninguém a saber o porquê. É que tem mesmo muito que se lhe diga,  a confecção de uma farófia e pensei logo nelas para satisfazer o tema “sobremesas”, proposto pela Ana para esta 40ª Trilogia, comigo e com o Cupido.



Ingredientes:

6 Ovos muito frescos*
175g de Açúcar
1 pitada de Sal
1l de Leite
Casca de 1 Limão
1 colher de sopa de Maizena
Canela em pó

Preparação:

Separe cuidadosamente as claras das gemas e certifique-se que não há qualquer vestígio de gema nas claras.
Ponha o leite ao lume num tacho largo, com a casca do limão e 125g do açúcar. Deixe ferver.
Adicione uma pitada de sal às claras e bata-as até estarem em castelo pouco firme. Nesta altura adicione o restante açúcar (50g) e continue a bater até obter um merengue muito firme.

Com o auxílio de uma colher grande, ponha colheradas de merengue no leite, que deve estar apenas no limiar da fervura e com o lume no mínimo. Este pormenor é fulcral: as claras cozem a 60ºC e o calor demasiado faz as farófias ficarem murchas e emborrachadas. Coza-as rigorosamente 20 segundos de um lado e cerca de 15 do outro.
Retire-as imediatamente do leite para escorrerem.

Quando tiver cozido a última, coe o leite, deixe amornar, junte-lhe as gemas ligeiramente mexidas mas não batidas, a colher de Maizena ( que não é verdadeiramente necessária mas ajuda a evitar acidentes de talhar o leite creme), e leve de novo ao lume para espessar.
Disponha-as num tabuleiro fundo,
regue-as com este molho que é, na verdade, um leite creme. 

Deixe arrefecer completamente e polvilhe então com abundante canela. 

Nota: * A farófia perfeita deve ter uma camada exterior firme mas o interior deve manter-se suave, pronto a desfazer-se na boca a cada colherada. Isto faz com que parte das claras não sejam sujeitas a temperaturas de segurança microbiológica e portanto só devem usar-se ovos muito frescos e de absoluta confiança.

1 comentário:

♥♥ belinhagulosa ♥♥ disse...

ficaram perfeitas boa escolha....