sexta-feira, 22 de maio de 2020

Coelho com Nabos

                Por vezes, acontece-nos fazer algo totalmente diverso daquilo que tínhamos sonhado, não tanto por inconstância no propósito ou distracção nossa, mas porque uma série de acontecimentos fortuitos nos conduzem numa qualquer outra direcção.
Quando se cozinha, esses dias que começam com uma intenção e acabam numa refeição nos antípodas da imaginada são muito frequentes, basta por vezes a falta de um ingrediente essencial ou um preço proibitivo para a nossa bolsa e as sonhadas lulas dão em polvo, os salmonetes em carapau. E gostamos à mesma!

Não foi isso que aconteceu com este coelho manso, cuja compra foi despoletada por uma lebre selvagem. Não que eu tenha sequer procurado a tal lebre, que não é o tempo delas, o cinegético, e as raras congeladas não agradam ao paladar e ainda menos às finanças familiares. 
O que aconteceu foi eu lembrar-me desse delicioso prato provençal, “Lièvre aux navets” e, por associação de orelhas (a lebre até é da família do coelho), ter imaginado como seria a associação de coelho com um dos nossos mais mal-amados vegetais, o nabo.
Resulta em cheio!

Ingredientes:

Coelho
Nabos
Cebola
Alhos
Manteiga
Cerveja branca
Farinha de arroz
Louro
Sal e pimenta

Preparação:

Descasque nabos e corte-os em cubos com cerca de dois centímetros de lado.
Coza-os cobertos de água com um pouco de sal durante oito a dez minutos, de modo a que fiquem imperfeitamente cozidos. Escorra e reserve.
Parta o coelho em pedaços médios e reserve (fiz só metade de um, o almoço era apenas para dois).
Refogue cebola e alhos, ambos picados, em manteiga e pimenta preta e quando começar a alourar junte os pedaços de coelho, o sal e uma folha de louro, tape e deixe cozinhar em lume mínimo por cerca de vinte minutos.
Adicione uma colher de sobremesa (+/-) de farinha de arroz, envolva e junte então a cerveja. Usei uma “mini” para meio coelho; para um coelho inteiro será uma “média”.
Desta adição da cerveja resulta um molho aveludado e rescendente; junte os cubos de nabo semi-cozidos, rectifique temperos e deixe ferver mais cinco minutos, durante os quais o nabo terminará a cocção.
Sirva assim ou acompanhado por batata cozida, que muito agradece o banho de molho para fazer uma refeição deliciosa.



10 comentários:

antonio disse...

Hoje não foi o meu dia...
Mas é bom saber que de vez em quando temos receita nova...
Bem haja
antónio

Unknown disse...

https://www.tribunnews.com/member/mbahtogel

http://www.astaga.com/profile/mbahtogel

https://growthhackers.com/members/jessica_wongso

https://musicbrainz.org/user/mbahtogel

https://zeef.com/profile/jessica.wongso

https://www.smashwords.com/profile/view/mbahtogel8858

https://www.bizcommunity.com/Profile/mbahtogel

frente-e-verso disse...

Olá! Queria apenas dizer que muitas das minhas pesquisas por receitas mais tradicionais acabam, depois de passagens por outros sites, aqui no Outras Comidas. É onde tenho aquela sensação de 'ok, era isto, desta forma, que eu procurava, e com tudo bem explicado!' Com a tremenda vantagem de os textos serem muito bons e não se prender em peneiras bairristas ou ortodocias sem sentido. Parabéns e obrigada.

frente-e-verso disse...

*Ortodoxias

maria rosa disse...

bom dia, ha muito que procurava fazer Arenques marinados, tradicional da Finlandia. Encontrei a sua receita de biqueirão alimados e adorei.
Queria saber quanto tempo se podem conservar na zeite os biqueirões alimados.

muito obrigada
maria rosa anttonen

Minas cap disse...

Interessante este texto que acabei de ler em seu blog, continue assim com esses belos artigos. Parabéns belo blog.
Maranhao de premios

Minas cap disse...

Achei muito interessante atualmente esta sua postagens. Parabéns!
Whatsapp da band FM

SCarvalho disse...

Meu caro Luis Pontes,
No passado sábado de 8 de Agosto, lá convenci a minha Maria a fazer esta receita do "seu" coelho com nabos.
Ficou de tal forma supimpa que neste próximo fim de semana vamos repetir a dose.
O meu muito obrigado por estas magníficas receitas com que nos vai mimoseando e que, ainda por cima, nos vai ensinando a fazer de uma forma simples e clara.
Bem haja.

JJC disse...

Gosto muito de coelho e particularmente de caça com o coelho bravo em primeiro lugar.
Sei que a lebre gosta de nabo ao ser cozinhada, mas com coelho nunca experimentei. Obrigado pela sugestão. Vou experimentar.

JJCunha

James Williams disse...

Very nice blog, Thanks for sharing great article.
You are providing wonderful information, it is very useful to us.
Keep posting like this informative articles.
Thank you.

From: Field Engineer
Get to know about A Network Field Technician.