sexta-feira, 20 de Novembro de 2009

Açorda de Míscaros

........Aprendi a apanhá-los à mão nos pinhais de Magoito e da Tojeira, ainda quase criança, e tenho-os consumido desde então, sempre no Outono.
Dantes havia muitos a crescer pelos pinhais de chão de areia, sob a caruma. Depois, a ignorância micológica profunda de quem apanha cogumelos e, principalmente, a ganância do lucro fácil, levou a que hordas de "espertos saloios" invadissem os velhos pinhais armados de ancinhos e sachos para melhor cavarem esta abundância que se colhia sem ser preciso semear.
A "esperteza saloia" resultou na extinção dos míscaros nos pinhais costeiros de Sintra, os frágeis micélios subterrâneos irremediavelmente destroçados à sacholada.
.
Estes que aqui vêem vieram da região arenosa que se estende do Montijo a Vendas Novas e com eles fiz esta açorda que resultou num "acompanhamento" que, despachadas as amêijoas, logo se tornou iguaria principal!
.
Ingredientes:
.
750g-1kg de Míscaros ( Tricholoma Equestres ou Flavovirens)
4 dentes de alho
0,5dl de Azeite Virgem
500g de pão alentejano
Coentros frescos
Sal
.
Preparação:
.
Os míscaros estão sempre cheios de areia. Evite ao máximo o contacto do cogumelo com água. Comece por esfregá-los com uma esponja húmida para retirar a areia que adere ao chapéu e ao pé.
.
.
Depois, com o auxílio de uma faca bem afiada, raspe todo o cogumelo, retirando o material escuro e algo viscoso que o cobre.
.
.
Parta em pedaços grandes e salteie em azeite com os alhos.
Retire os cogumelos salteados e reserve.
No azeite onde os salteou e que ficou com o líquído dos fungos, introduza o pão bem molhado e mexa ao lume até obter uma açorda lisa e brilhante, sem vestígios de côdeas, sinal de açorda feita.
.
Reintroduza então os míscaros, junte coentros picados, envolva bem e sirva.

8 comentários:

Ka disse...

Ler esta receita depois de ter comido qualquer coisa a correr é no mínimo um castigo. Ficamos a salivar só de olhar para a fotografia :)

Engraçado que não fazia ideia que devemos evitar o contacto com a água (eu passava-os por água abundante precisamente para tirar as areias todas...um sacrilégio já percebi). Já agora aproveito para lhe perguntar se sabe de locais seguros para os apanhar mas aqui mais a norte, no Porto.

anna disse...

Não vais acreditar: hoje comprei destes cogumelos amarelos...
Estava a pensar mergulhá-los em água umas 2 horas para a areia se soltar e se precipitar para o fundo da taça...
Ainda bem que colocaste este post hoje e eu vi!
Se amanhã a Maria trouxer ameijoas, vou fazer este belo petisco para o jantar.
Beijinhos.

anna disse...

Já fiz a açorda, ficou um espectáculo. Não tinha 750 g de miscaros, só perto de 500, vi-me grega para retirar a areia toda sem ceder à tentação de os enfiar na água.
Como a Maria não trouxe ameijoas, fiz a acompanhar linguados fritos.
Beijinhos

Chef Janvier disse...

Já tinha saudades de vir espreitar esta cozinha!

O ano passado comprei 1/2 kg destes míscaros (caro...) mas nunca consegui livrar-me da areia. A omelete que fiz não se safou por aí além com os dentes a queixarem-se dos grãos irritantes de areia. Essa corta está com um belo aspecto. Até me dá vontade de tentar outra vez comprar míscaros e tentar uma limpeza mais a fundo dos ditos.

Chef Janvier disse...

Onde escrevi "corta" era para ser "açorda"... vou mas é dormir que já não sei o que escrevo!

Maria Lúcia disse...

OI
Que bom ensinar à fazer
esse míscaro.
Que trabalho da pra limpar!!!
Abraços.
Lúcia.

文章 disse...

AV,無碼,a片免費看,自拍貼圖,伊莉,微風論壇,成人聊天室,成人電影,成人文學,成人貼圖區,成人網站,一葉情貼圖片區,色情漫畫,言情小說,情色論壇,臺灣情色網,色情影片,色情,成人影城,080視訊聊天室,a片,A漫,h漫,麗的色遊戲,同志色教館,AV女優,SEX,咆哮小老鼠,85cc免費影片,正妹牆,ut聊天室,豆豆聊天室,聊天室,情色小說,aio,成人,微風成人,做愛,成人貼圖,18成人,嘟嘟成人網,aio交友愛情館,情色文學,色情小說,色情網站,情色,A片下載,嘟嘟情人色網,成人影片,成人圖片,成人文章,成人小說,成人漫畫,視訊聊天室,性愛,自拍,情色論壇,性感影片,正妹

Rita Maria disse...

Este post vem mesmo a calhar, comprei uns por curiosidade e não sabia o que fazer com eles, nem como os cozinhar nem como os preparar. Receitas havia com fartura por essa internet fora, mas receitas testadas e a resposta às minhas perguntas só agora. Obrigadíssima!

(depois conto como correu)