quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Frango Recheado

................... A ideia estava a fermentar desde que descobri esse conceito estranho de cozedura de arroz que preside à feitura dos maranhos.
Quando a Ana propôs o tema “frango recheado” para esta sétima Trilogia das Quartas-Feiras, ocorreu-me de imediato essa expressão que é das minhas preferidas nestas coisas das comidas, motor da criatividade e da inovação: “Dar a volta”.
A imagem tradicional de frango, peru ou outra ave recheada, evoca normalmente um recheio feito de outras carnes e que preenche as cavidades naturais do bicho, por norma cozinhado no forno e acompanhado pelos acompanhamentos tradicionais, arroz, batatas, legumes, etc.
Como não me estava a apetecer fazer algo na linha “mais do mesmo”, que diabo, isto é uma trilogia bem engraçada e a merecer algum esforço inovador, decidi trabalhar o conceito, dar a volta, literalmente, à imagem tradicional e partir à aventura que são estas trilogias com a Ana e o Cupido.

Ingredientes:
.
1 frango
1 chávena de arroz
½ chávena de caldo
Sal, pimenta, pimentão doce e alho em pó
2-3 cenouras
½ molho de grelos de nabo
75g de banha + margarina culinária
2,5 dl de vinho branco.
.
Preparação:
.
Desosse o frango a partir de uma incisão longitudinal posterior, do pescoço ao uropígio.
Esta operação é, de longe, a mais trabalhosa de toda a receita.

Se não tem prática de fazê-la não se assuste com a ideia, lembre-se que a principal dificuldade é que vai encontrar a anatomia virada ao contrário e aquilo que costuma encontrar de frente quando parte um frango, agora encontra voltado pois está a trabalhar a partir das costas. Vá acompanhando os ossos do tórax sempre junto a eles, quando se apresentarem as articulações do fémur e úmero, desarticule-as, corte os ligamentos e tendões que estão à volta da “cabeça” do osso e empurre de fora para dentro. Deixe os rádio e cúbito.
Coza os ossos retirados bem como alguma gordura que tenha saído da pele do abdómen e os miúdos do frango, de modo a obter um caldo pouco volumoso.
Coza o arroz em metade do seu volume de caldo o que o deixará praticamente cru e dê uma fervura rápida nas cenouras e grelos. Escorra e reserve.
Cosa a abertura que o frango traz de modo a que a única abertura passe a ser aquela que fez ao desossar, disponha aberto com a pele para baixo

e tempere com sal grosso, pimenta preta, alho moído e pimentão doce.

Espalhe o arroz, depois as cenouras cortadas

e por fim os grelos bem escorridos.

Feche e cosa a abertura, de modo a que o frango fique totalmente fechado.

Ponha num tabuleiro com a costura para baixo e barre-o generosamente

com uma pasta feita com as gorduras, sal fino, pimentão, alho em pó e 0,5 dl de vinho branco.

Leve ao forno por cerca de 2 – 2.30 horas a 160ºC, regando com o molho e acrescentando vinho branco frio sempre que se justifique para não queimar o molho.Se tiver comensais que não estejam cientes do que vão comer, divirta-se ante os olhares inquietos que eles farão à procura do acompanhamento e trinche a meio com decisão expondo então a refeição em todo o seu esplendor. Sirva fatias grossas regadas com o molho.

NATAL : O Outras Comidas vai fazer umas curtíssimas férias com o dono, voltando daqui a uma semana, a 29 de Dezembro, para mais uma Trilogia de Quarta-Feira com a Ana e o Cupido, a nona e última de 2010.

A todos os que por aqui passarem, desejo um bom Natal.

10 comentários:

turbolenta disse...

Passei apenas para desejar um Bom Natal.
bjs

cupido disse...

Interessante, tu teres partido do conceito da ave em seu recheio a acompanhar e eu ter chegado lá mais tarde, quando fiz um recheio que estava bem para acompanhar sem precisar de mais nada.

Um brinde à Trilogia e para a semana voltamos :)

bom descanso de férias...

Barida disse...

Olá,
Achei uma ideia óptima esta de rechear o frango com vegetais e arroz pois nunca assim fiz e foi a primeira vez que vi! Obrigada pela partilha :-) beijinho e um feliz natal

Catarina disse...

Fantástico!
Pena que eu a desossar ia destruir o bicho, lolol

Feliz Natal!

anna disse...

Fantástico este frango 2 em 1, tipo surpresa, de recheio/acompanhamento...
Até estou tentada a destruir um frango para descobrir se consigo mesmo desossar, pois este é um sonho antigo, lol!...
Acho que nos portámos muito bem, os 3, nesta 7ª trilogia!

Um Feliz Natal para ti!

Anakoelho disse...

Boa tarde!
Que aprência deliciosa ficou o seu frango...,já desossei frango mas ele inteiro,desse modo achei mais rápido vou fazer logo sua receita,obrigada.
Um Feliz Natal com saúde,paz e muito amor.

Anakoelho disse...

Olá Luis!
Obrigada pela visita.
Sobre o frango...,eu desosso tirando todos os ossos as partes mais difíceis são coxas e asas,mas Não tire as peles,ela que segurará a carne,o frango ficará aberto como um grande bife aí voce tempera a gosto e recheia com presunto e muçarela e enrola formando um rolo,tipo rocambole...,aí costura ou amarra pra não abrir e assa,fica muito bom.
Espero que tenha me feito entender,qualquer dúvida pode perguntar.
Boa noite


Ana.

vera disse...

Quando for "grande" quero desossar frangos como o Luis :) Boas Festas!

chris disse...

olá amada passando para te desejar o melhor em 2011 para vc e para sua família!!! Bjs

Sérgio Gomes disse...

Luis,antes de mais obrigado pela visita ao meu espaço e obrigado pelas dicas.
Tenho que dizer que é um prazer ler os seus blogs, tanto este como o "delicias caseiras". Excelente trabalho!Ganhou um fã! Abraço.