sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Canja de Polvo

............ O Eledone cirrosa, ou polvo cabeçudo ou ainda polvo do alto é um primo do polvo comum, de menor envergadura, com tentáculos mais pequenos em proporção ao manto e com apenas uma fiada de ventosas em cada tentáculo.
Estes "cabeçudos" têm um valor comercial muito inferior ao polvo legítimo, apesar de serem, pelo menos, tão saborosos como este. Isto torna-o duplamente apetecível para pratos em que o tamanho dos tentáculos não é importante, como o arroz ou esta original Canja de Polvo.
.
Ingredientes:
.
5 Polvos Cabeçudos (ou polvo normal)
1 Cebola
2 dentes de alho
4 colheres de sopa de azeite
Sal, pimenta em grão e pimentão doce
1 colher de sopa de farinha
1 colher de sopa de vinagre
Hortelã e/ou Hortelã da Ribeira
Água
Pão duro
.
Preparação:
.
Arranje os polvos retirando vísceras, olhos e dente, sem separar o manto dos tentáculos.
. Congele-os e descongele-os. Coza-os por 30 minutos em água com sal e reserve esta água.
.
Refogue no azeite a cebola, alhos e pimentão.
Junte depois três dos polvos em pedaços pequenos, deixe-os refogar também.
.
Adicione então a colher de farinha,
.
mexa bem para que não fiquem grumos, junte a água de cozedura, cerca de 750ml a 1 litro, e deixe ferver por alguns minutos com hortelã e/ou hortelã da ribeira e o vinagre.
.
Sirva sobre fatias de pão duro, encimado por um polvo e hortelã.

6 comentários:

jamsilva disse...

uma vez comi uma coisa mt parecida na serra farense.

mt bom.

cupido disse...

Não sei que diga do epíteto canja, mas tu é que és do Além-tejo... Os polvos são bons e recomendam-se, embora não se encontrem facilmente.

O meu pai costuma comprar e quando os faz, coze-os e depois finaliza-os no forno, a acompanhar batatas novas e grelos de nabo e broa de milho, tudo com bom azeite e alho.

já esta "canja", confesso que me tentou e deverá ser ensaiada em breve :)

LPontes disse...

Cupido,
Tens razão em relação às dúvidas sobre o emprego da palavra "canja", dado que formalmente uma canja é uma sopa de arroz, aliás como a original chinesa, a célebre congee.
Mas a verdade é que até a tradicional canja de galinha portuguesa (e de pombo, de carneiro,etc.)é feita pela maioria de nós com massa miúda e não com arroz, pelo que acho que o paradigma mudou evidentemente.
Eu uso o termo "canja" para designar as sopas em que a base principal é um caldo claro de uma proteína, carne ou peixe, sem tomate, batata, hortaliças etc.
Bom fim de semana.

moranguita disse...

que original
nunca tinha visto canja de polvo
beijinhos

anna disse...

Já tinha reparados nos cabeçudos dos polvos quando fizeste a tempura, mas não tenho o prazer de os conhecer...
Eu mais depressa lhe chamaria açorda de polvo, mas quem sou eu para baptizar coisas que saem de outras cozinhas?
Beijinhos.

Malagueta Doce disse...

olá!

hoje e pela primeira vez vi e comprei os tais cabeçudos :)
grelhei o dito, e acompanhei com batata cozida, salsa, coentros e cebola picada, tudo regado com um belo fio de azeite!!! ficou 5*