quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Ensopado de Enguias


Vão nascer todas ao Mar dos Sargaços, lá no outro lado do Atlântico e regressam aos lugares onde os pais viveram, em viagens mirabolantes para morrerem nos nossos pratos gulosos!

Não sei se já repararam que as enguias morreram?

Dantes sempre vivas a esgueirarem-se por entre os dedos do vendedor, mesmo depois de enfarinhadas de areia ou serradura, resistiam até à tesoura que as esventrava, numa luta desigual.

Hoje, finalmente vencidas por uma lei qualquer que impede a presença de animais vivos para venda nas bancas, as enguias comparecem agora já cadáver, numas caixas de esferovite onde foram por certo chacinadas sem glória por um método obscuro, fora das vistas e longe das consciências bem-comportadas.

Eu ainda vou conseguindo furar a "portaria", graças a umas cumplicidades antigas e, de vez em quando, lá tenho o privilégio agora tornado raro, de ter enguias com esse verdadeiro certificado de frescura que é o de estarem vivas.

Hoje arranjaram-me uma das grandes, oriunda de uma vala do Tejo lá para as bandas da Azambuja, bicho com mais de meio quilo, mesmo a pedir para ser "ensopado"para dois. E foi!

Ingredientes:

Uma enguia grande (neste caso 600g)
1 Tomate maduro
2dl de polpa de tomate
1 cebola grande
1 Pimento verde
1 pimento vermelho
3 dentes de Alho
1 Folha de Louro
Sal e Pimenta
Coentros e Hortelã (se arranjar, Hortelã da Ribeira)
Malagueta
1dl de Azeite Virgem
0,5L de Vinho Branco
Pão branco duro
Azeite refinado para fritar

Preparação:

Agarre a enguia com o auxílio de serradura seca ou um pano e corte-lhe a cabeça de um golpe firme. Abra então o bicho com uma tesoura e retire-lhe as vísceras. Corte em troços de cerca de 3 dedos cada, salpique de sal grosso e reserve. (Se lhe faz impressão esta crueza toda, peça a enguia arranjada, salpique os troços etc.)

Refogue num tacho com o azeite virgem, a cebola, os alhos, o tomate, os pimentos às tiras, louro e malagueta. Depois de bem puxado junte o vinho branco e deixe cozer até o pimento estar tenro. Junte então a enguia, os coentros e a hortelã e deixe cozer mais um minuto. Apague o lume e reserve tapado.

Frite em azeite refinado umas fatias de pão branco até estar louro e forre uma travessa funda com ele. Retire com cuidado os troços de enguia, despeje sobre o pão frito todo o caldo, que deve ser abundante e reponha o peixe por cima. Sirva logo.

6 comentários:

anna disse...

Vou contar uma: nunca consegui provar enguias por vê-las assim a «rabiar» na praça. A minha prima São, era eu gaiata, comprou umas e não as conseguiu arranjar, ficou aos gritos na cozinha e as bichinhas a tentar fugir do lava loiça... foi lá uma vizinha que resolveu o problema com 1 martelo, lol!
Enguias e lampreia, acho que não vou conseguir comer nunquinha...
Beijinho.

risonha disse...

o meu marido adora mas eu não sou capaz de comer... faz-me impressão.
se calhar se provasse até gostava, mas até hoje ainda não tiv coragem.

de qualquer forma vou mostrar a foto ao meu marido para ele ficar a babar... eh eh eh!

cupido disse...

Belo ensopado; Gosto muito de enguias, fritas ou em caldeirada. Ensopado nunca comi, mas deve ser uma delícia.

turbolenta disse...

Desta vez não fiquei fã. Nunca fui capaz de comer.Mesmo em miúda, chegaram a bater-me para as comer e eu....nada!
Mas dizem que é bom!
bom fim de semana

youssef kabbaj disse...

Me dio grandes membrillos, y la receta que yo no soy feliz, me siento muy en juego! gracias de antemano
Abordo un buena receta que ya ocupó un sitio como este
recette patisserie
recette quiche lorraine
recette couscous
Couscous recipe
Recette Thermomix
Recette cookies
Recette crepe
gateau au yaourt
Recette moelleux au chocolat
Dessert rapide
Recette tiramisu
Recette paella
Recette punch
Recette pancakes
Recette crumble

A Mim Me Parece disse...

E a esta gente deram-lhe o poder de legislar e... pronto!