segunda-feira, 14 de setembro de 2009

SOS Oceano verso

Neste post e no anterior, figuram a frente e o verso de um cartão editado pelo Oceanário de Lisboa, que foi distribuído a partir de Abril deste ano e que pretende sensibilizar cada um de nós para o que podemos fazer pelos oceanos deste nosso planeta e casa comum, quando vamos às compras.

Por vezes pensamos nos grandes feitos em prol da ecologia e do ambiente como algo que está fora do alcance de gente comum, mas na realidade, nada é tão importante na prática, como a nossa atitude de dia-a-dia, os gestos comezinhos que nem notamos, os pequenos gastos, poupanças, desperdícios, opções culinárias e gastronómicas, aquilo que faz a real diferença!

Nota: A frente e o verso estão em posts diferentes por questões técnicas de edição do Blogger. Assim, se clicar sobre cada imagem, obterá uma imagem de dimensão grande e boa qualidade para impressão. Este cartão destina-se a andar connosco e a ser consultado, pelo que é dobrável em 4 partes para comodidade de transporte.

Agradecimentos ao Oceanáro de Lisboa, particularmente a Sara Granchinho, que facultou o material gráfico que aqui se publica.

1 comentário:

Moira disse...

Entretanto andei a estudar os peixes que são proibidos ou não aconselhados, segunto esta lista e acho que deviam ser criadas leis que limitassem a sua pesca e comercialização (Isto é a minha ingenuidade a falar, eu sei !). No entanto aqui ao lado os espanhois pescam tudo e mais alguma coisa desde que mexa serve, até já vi polvos bébés à venda, por isso as ditas leis teriam que ser a nível mundial. Depois temos o reverso da medalha é que há pessoas que pagam o que quer que seja para comer determinado tipo de coisas, estou-me a lembrar da Lampreia e do Caviar, e se é proibido ainda melhor, pois sentem-se seres únicos... Acho que vai ser um trabalho difícil de conseguir.
Entretanto no fim de semana encontrei à venda tubarão azul que nem sequer aparece na lista.
Cumprimentos
Manuela