quarta-feira, 2 de setembro de 2009

MENOS CARNE - MAIS ÁGUA

Não costumo misturar os aspectos ligados à minha vida profissional, como terapêuta, com os assuntos temáticos dos blogs.
Se hoje o faço, ainda que levemente, é porque um tratamento oriundo da área yogue é um suporte indiscutível para o que a seguir, gastronomicamente, se propõe.

O 'shanka prakshálana' é uma formidável técnica de desintoxicação e purificação, que consiste em fazer uma lavagem completa do tubo digestivo.
A técnica em si é bastante simples: consiste em beber água levemente salgada que é guiada através do tubo digestivo através de uma série de exercícios.
À medida que o líquido é eliminado, observa-se a expulsão daqueles resíduos e sedimentos que normalmente se acumulam nos intestinos.

E que resíduos!
Juntamente com a água de lavagem evacuada são eliminados, literalmente, quilos de uma imundície negra, pútrida e pegajosa que revestia o interior do nosso tubo digestivo.
Esta "aderência" tóxica é o resultado de anos de ingestão de carnes e proteínas animais em claro excesso em relação às reais necessidades do organismo.

É geramente aceite que as necessidades de proteína de origem animal para um adulto normal rondam os 60g diários, ou seja, 30g por refeição.
Basta uma volta pelas nossas receitas para se ver que consumimos qualquer coisa como 7 a 8 vezes aquilo de que realmente necessitamos.


A produção intensiva de carne a nível global é um dos piores pesadelos ambientais com que a Humanidade hoje se depara: Desflorestação, consumo de cereais, emissões de CO2 e de metano, poluição hídrica de superfície, contaminação de aquíferos, redução de habitats selvagens e, por último mas talvez o principal, o desmesurado consumo de água doce, o bem cada vez mais escasso do planeta neste sec. XXI.

No topo do consumo de água figura a carne bovina, responsável por 15.000litros por quilo!!!
Se pensarmos que um quilo de arroz consome 1500 litros e de trigo 170litros, pode avaliar-se o impacto de qualquer diferença no consumo de carne à nossa mesa.
Um BigMac consome a água de 17 duches e é responsável pela destruição de 50m2 de floresta amazónica...

Se, com a carne de um "belo" bife de 250g der de comer a toda a família de cinco pessoas, poupa ao planeta 15.000 litros de água, poupa 8 € à sua carteira, poupa nas doenças cardiovasculares, enfim, ficamos todos a ganhar.

Uma cozinha simultaneamente do agrado ao paladar, saudável, económica e amiga do ambiente será tema para algumas das receitas que se seguem aqui, no Outras Comidas.
Até já!

Nota (vegan):
Perdoem-me os vegetarianos, eu não o sou, e não irei fazer tal tipo de apologia.
Eu penso que é uma via respeitável, mais ideológica que fisiológica, e que a adesão a qualquer tipo de alimentação para a qual não estamos fisiologicamente bem preparados, como é o caso do vegetarianismo puro, requer uma forte preparação técnico-teórica que não deixe lugar a carências e porta aberta para eventuais doenças.

3 comentários:

gasparzinha disse...

Adorei verdadeiramente este post.
Eu tb não sou vegetariana mas tento fazer um consumo moderado de carne, ciente das necessidade de proteínas animal que temos e das alternativas deliciosas à minha disposição.
Mas desconhecia por completo este método de desintoxicação e limpeza do intestino.
Já li a informação disponibilizada no link e irei certamente experimentar.
O meu marido é médico e como cirurgião sabe bem e sempre me avisa o que é temos cá dentro e a aparência que tem...
Ele costuma brincar com as minhas manias de alimentação saudável e anti-produtos industrializados como se não servisse de nada, mas eu acredito que vale sempre a pena tentarmos evitar o que é possível.

Obrigada. :) :)

ameixa seca disse...

Eu e a carne não nos damos muito bem, normalmente cá em casa é mais perú e frango. Mesmo assim tento diminuir na minha alimentação já que sou fã de comida vegetariana. Essa da água levemente salgada é que não conhecia :)

Loan disse...

Pode crer... Eu levei anos para me tornar vegetariano. Só depois de anos de treinamento árduo e imensa iluminação espiritual que consegui deixar o bife, leite e ovos. E os animais? Ah, eles podem esperar...

http://www.youtube.com/watch?v=xhGZDSQIa6g