terça-feira, 15 de julho de 2008

Iscas de Cebolada com Favas



Há combinações que nunca ocorrem, por mais voltas que dermos!
Esta é uma delas: combinar uma cebolada de fígado com as deliciosas favas. O rastilho para esta experiência foi o também improvável Arroz de Favas à Moda de Tormes, do Eça de Queiroz, na Cidade e as Serras e o motivo o querer acompahar a tradicional cebolada de fígado com algo menos "energético" que os tradicionais acompanhamentos deste prato.
Fez-se e provou! Aqui fica o relato de um sabor novo, uma "outra comida" cheia de notas pouco usuais na nossa culinária mas que são o gozo do desbravar de caminhos.

Ingredientes:

Fígado de porco em iscas finas
Cebola em rodelas
Alho em fatias finas
Louro
Chouriço em rodelas
Aipo (folha e talo) picado grosso
Coentro picado
Azeite virgem
Vinho branco
Favas
Sal e pimenta

Preparação:

Corte as iscas em pedaços não muito pequenos e passe-a rapidamente em azeite com o lume muito forte. Retire o fígado e reserve.
Refogue nesse azeite a cebola (abundante), os alhos, o louro, o aipo e, no fim, as rodelas de chouriço. Junte as favas e vinho branco suficiente para deixá-las mal cobertas, tempere de sal e pimenta e deixe cozer tapado.
Quando as favas estiverem cozidas, mas não desfeitas, junte o fígado e os coentros, envolva e sirva logo.
.

3 comentários:

mesa para 4 disse...

Adoro iscas, adoro, essas estão com um aspecto divinal...

anna disse...

Como sempre, o Luis consegue surpreender...
Não gosto nadica de nada de iscas, já as favas são das minhas ultimas conquistas.

patricio branco disse...

FAVAS FRESCAS COM QUEIJO DE CABRA BRANCOE SECO
proponho uma maneira natural, não cozinhada, de comer favas frescas nesta epoca que agora começa.
Compram-se as favas frescas, tenrinhas, ainda não demasiado grandes, tamanho medio. Lavam-se as vagens sem as abrir e põem-se à mesa numa grande tigela ou alguidar, no centro da mesa, ao alcance de todos. Uns pratos com queijinhos de cabra branco, seco, daqueles salgados, limpos debaixo de agua e enxugados. Umas fatias de pão.
os comensais vão abrindo com as mãos a vagens das favas nos seus pratos e comendo as favinhas cruas com bocadinhos do queijo de cabra.
Uma outra tijela para ir recolhendo as cascas das favas já comidas.
acompanha se com vinho tinto simples mas tambem com vinho branco ou rosado, quem preferir.
o sal do queijo é mais que suficiente e combina com o doce das favas frescas. máximo um pouco de pimenta que quem quer põe.
Prato ou melhor petisco da estação, bem simples e camponês, saudavel, lembrando nos que os produtos da terra sabem bem comidos na estação propria.