sexta-feira, 11 de julho de 2008

Courgette com Farinheira



Não sou pessoa de grandes modéstias e, como toda a gente, gosto mais do que faço bem do que daquilo em que faço asneira, que também não é pouco.
Mas em questão de farinheiras não sou mesmo nada modesto: eu uso as minhas próprias farinheiras e elas são, realmente, muito boas! Isto soa a fanfarronice pura, eu sei, mas o facto é que as farinheiras que aprendi a fazer em criança com a tia Lucinda e ainda hoje faço, são as únicas que até hoje conheci que não se confundem com qualquer outra e cujo sabor, uma vez provado, nunca mais esquece.
Uso-as para tudo, combino este enchido maravilhoso há muitos anos, muito antes da redescoberta da farinheira por Vítor Sobral e outros inovadores que a projectaram para uma modernidade que bem merece.
Feitas há dez dias, estas ficaram prontas a usar ontem e estreei o lote com este uso moderado e a cortar em calorias adicionais, que nas calorias da farinheira não se pode mexer.

Ingredientes (2 pessoas):

2 Courgettes médias
1 Farinheira
1 batata
Sal
Orégãos
Azeite Extra Virgem
2 colheres de sopa de Chutney de Ananás e Pimento

Preparação:

Corte os topos de cada courgette e, com o auxílio de um descaroçador de maçãs, retire o cilindro central, que corresponde mais ou menos à zona esponjosa onde se encontram as sementes.
Retire a pele a uma farinheira, faça com o interior dois rolos e preencha o canal aberto nas courgettes.
Leve a forno quente durante cerca de 20 minutos.
Descasque, parta ao meio a batata e coza as metades em água e sal.
Quando as courgettes estiverem prontas, ponha-as no prato e, ao lado de cada courgette, esprema uma meia batata com o espremedor, em fios soltos, salpique com orégãos e passe um fio de azeite. Sirva com umas azeitonas ou com um chutney de fruta e pimentos.
.

5 comentários:

anna disse...

Esta receita é um espectáculo, até para mim que não sou amiguinha das courgettes... lol!
Mas imaginar o recheio de farinheira (mesmo não tendo à mão uma das da tia Lucinda!), faz-me crescer água na boca!
Beijo.

receitinhas da belinhagulosinha disse...

k maravilha farinheira agora ando numa de courgette tb,mais uma para experimentar

COZINHAR COM OS ANJOS disse...

Pronto só queria essas farinheiras que estão penduradas.São daquelas mesmo que não me passa pelo estreito.Que bom têr aprendido a fazer as ditas com a tia Lucinda.

cupido disse...

Muito interessante esta proposta; uma bela variação para as courgettes gratinadas com-tudo-e-mais-alguma-coisa.

Marta disse...

E quando é que sai o post sobre como fazer as benditas farinheiras? Eu andei desde que me conheço a dizer que não gostava de farinheira e agora que finalmente as provei não quero outra coisa!