quarta-feira, 17 de abril de 2013

Laranjinhas Doces (Santiago do Cacém)


                Têm a forma, o nome, o sabor e até uma folhinha de laranjeira mas não são laranjas, estas pequenas maravilhas oriundas da cozinha alentejana do litoral, de Santiago do Cacém até Alcácer do Sal, chegando por vezes a aparecer ainda em Setúbal.
Estes doces de origem rural mas de uma elegância irrepreensível e um sabor apuradíssimo, fazem parte integrante da história dos sabores da minha infância e foi por isso natural que as tivesse elegido para ilustrar o tema “laranja” desta 128ª Trilogia com a Ana e o Amândio.
Trazidas para a cozinha familiar pela santiaguense Virgínia, empregada da minha casa de infância e amiga de toda a vida, ficam também como homenagem à minha mãe, que era quem normalmente as fazia e que, se fosse viva, completaria hoje 91 anos.

Ingredientes:

Cenouras
Laranjas
Açúcar
Açúcar pilé
Água flor de laranjeira (facultativo)

Preparação:

Coza em água simples, cenouras grandes e o vidrado de uma laranja por cada cenoura.
Passe pela máquina (moinho ou passe-vite) a cenoura e a laranja cozidas, ponha a massa resultante num pano
e esprema bem.
Pese.
Misture esta massa bem espremida com o seu peso em açúcar, mexa para que o açúcar fique húmido,
se quiser junte umas gotas de água flor de laranjeira e leve ao lume, mexendo sempre, até que atinja um ponto que quase permita modelar.
Deixe arrefecer completamente,
molde pequenas bolas e passe-as por açúcar pilé.
Seque ao sol ou vento, de modo a que formem uma película dura por fora.
Pode guardar por muito tempo numa caixa bem fechada e, antes de servir, faça um orifício nesta “casca” e introduza uma folhinha verde.


9 comentários:

Anónimo disse...

Luís, tenho a certeza que era disto que a minha mãe falava e que a minha avó fazia quando ela era pequena. Que pena não a ter encontrado 1 ano mais cedo. Mas muito obrigada n mesma, vou experimentar e comer com ela em mim.

Abraço.
Mariana

Natacha Rodrigues disse...

quem diria, ate parece simples de fazer!! Vou experimentar, eu nunca provei mas esses docinhos mais molhados sao sempre uma delicia e nos achamos sempre que sao super dificeis de fazer!

afca disse...

não sou muito de fazer doces e o último que se fez lá em casa foi o ...seu bolo de laranja, uma delícia já repetida, e estas laranjinhas, vou ter que tentar fazer e saborear.

Tânia Espanhol disse...

ola bom dia como sempre as suas receitas impressionam, parabens :)

Anónimo disse...

Simples, mas muito muito criativo

choppy disse...

Olá,
Sou de Santiago e é a primeira vez que vejo ou oiço falar deste doce. Até à data não conheço, nem ouvi falar do doce no concelho ou terras limítrofes.

Revolução Gourmet disse...

Fantástico... Óptimo aspecto, melhores ainda no sabor... e a cor que têm é mesmo convidativa... :) Lá vou eu agarrar-me aos tachos :)

Belocas disse...

Estou a viver em Santiago do Cacém há cerca de 2 anos. Ainda não tinha descoberto este doce. Vou levar a receita comigo

Isabel Ribeiro disse...

Vou experimentar mas tenho a ideia só de casca de laranja que se guarda no frigorífico quando se tem uma quantia poem-se de molho depois tritura-se vai ao lume com igual quantidade de açúcar e tende-se laranjinhas passar por açúcar e coloca-se uma folhinha verde.