segunda-feira, 14 de junho de 2010

Lost in Translation - Massa Quebrada

......................... É mais que provável que alguma das minhas leitoras que até use um creme facial à base de ranho de caracol para lutar contra as marcas que o tempo em todos deixa, não o fizesse se os seus promotores não tivessem tido o cuidado de mudar o horrível "ranho" para a simpática "baba".
E que tal uma doce sobremesa "Cuspo de Camelo"?
.
As palavras são poderosas e significantes!
.
Os cozinheiros têm a particularidade de serem, na sua enorme maioria, uns verdadeiros nabos em linguística e tradução e como quase tudo o que por aí se escreve é re-escrita do que lá por fora se escreveu (e é tão mais fácil!), vai-se, de tropeço em tropeço, uma ajudinha do Google Tradutor e uns "quem sabe o que é que isto quer dizer?", fazendo belos monumentos de receitas que melhor ficariam num anedotário que num livro de receitas.
.
Graças a uma destas partidas semânticas, não é hoje possível encontrar uma Massa Quebrada verdadeira nos nossos supermercados.
Os franceses usam Pâte Brisée quer para a Massa Quebrada, quer para Massa Areada e quando dizem Pâte Sablée estão a referir-se a massa areada doce, tipo a massa com que se fazem as "Areias".
Aquilo que se vende por aí com o nome de Massa Quebrada, não é mais que massa areada salgada, o que é uma pena porque o resultado, por exemplo numa quiche, é menos que satisfatório, com a massa a desfazer-se não em saborosos pedaços mas em engasgante pó.
.
Claro que eu acho que quem vai comprar ao supermercado a massa mais rápida, fácil e infalível de fazer na nossa cozinha, obtém exactamente aquilo que merece.
Fica portanto aqui a massa que todos podem fazer sem medo, nunca em mais de cinco minutos e de resultado garantido: A Massa Quebrada!
.
Ingredientes:
.
500g de farinha, com ou sem fermento.
250g de gordura húmida(manteiga, margarina) ou 200g de gordura seca (óleo, azeite, banha)
1 colher de chá de Sal
1 ovo
.
Preparação:
.
Bata o ovo e reserve.
Misture numa tijela grande a farinha com o sal e abra uma cova a meio.
.
Verta a gordura, neste caso 200g de azeite virgem,
.
e trabalhe-a com os dedos abertos em garfo, eventualmente desfazendo os pedaços de gordura em pedaços mais pequenos, sempre dentro da farinha. Se usar uma gordura líquida ou sólida derretida este trabalho é rapidíssimo.
.
.
Quando os grumos estiverem com o tamanho de um bago de milho ou feijão, pare o trabalho, adicione o ovo batido e um pouquinho de água fria e aperte com força a massa para que se agregue. Aqui, é sempre melhor que fique mais seca que mais húmida, por isso pouca água e aos poucos.
Dentro em pouco terá obtido uma bola bastante rija mas tendível com rolo. Ponha a descansar por 15 minutos e pode usar.
.

2 comentários:

Sabugo disse...

Caro Luis. Enquanto surfava na net encontrei o seu artigo Lost in Translation - Massa Quebrada que muito me agradou e subscrevo.
Temos em comum o gosto pelo mar e pela gastronomia caseira, entre outros. Sendo Tradutora, deparo comigo a analisar todo o tipo de textos, sobretudo os traduzidos, e permita-me dizer-lhe que se encontra cada coisa.. É de facto lamentável que não haja profissionalismo por parte dos responsáveis por tais erros, por vezes bem graves e de uma ignominiosidade linguística. Não basta saber falar ou escrever uma língua para que a tradução seja uma boa tradução. O sentido é essencial, e isso passa por uma boa formação linguística e um bom conhecimento da língua de partida e da língua de chegada. Por isso existem especialistas nas vaiadas áreas da tradução. Contudo, ninguém é perfeito, até os melhores erram. Obrigada, Luís pelo seu blogue, e… bons cozinhados.

Madalena Correia disse...

Olá Luís. Obrigada pelo seu blog que me tem sido muito útil. Em relação à massa quebrada, não me correu muito bem. Quis fazer com azeite mas ficou logo muito mole. Não consegui estender a massa com rolo. Partia-se toda. O que terá corrido mal?
Obrigada, madalena