sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Tortilha de Pimentos Vermelhos

................... Costuma designar-se por tortilha espanhola a que contém batata na sua composição e por omelete ou tortilha francesa as que a não contêm.
Como não gosto desta diferenciação e acho que o que estabelece o que é uma tortilha ou uma omelete é o facto de a primeira ser cozinhada dos dois lados, fechando o interior, e a segunda ter obrigatoriamente um lado cozinhado e outro livre (o que acontece até nas omeletas enroladas!), chamarei portanto tortilha a este prato que hoje aqui vos trago.
.
Eu tenho alguma reserva aos pimentos verdes, não porque não goste do seu sabor mas porque acho que eles não gostam muito do meu processo digestivo (ou então gostam tanto que teimam em ficar por aqui, a remoer, por tempo demais).
Ao contrário, os pimentos maduros e bem vermelhos, de época, são dos meus vegetais preferidos e seguem a sua viagem digestiva sem sobressaltos.
Fica aqui uma nota para a questão importante que é a época. Os pimentos vermelhos que se adquirem fora do Verão, além de docinhos e insípidos, não são verdadeiramente maduros; são antes pimentos da categoria dos amarelos e dos laranja, híbridos laboratorialmente modificados para terem aquela cor, do mesmo modo que fazem melancias de polpa amarela, etc. Nenhum pimento "vira" vermelho no Inverno, por mais aquecida que seja a estufa, é uma questão de luz!
Aproveite por isso os pimentos que agora estão aí à venda, bem vermelhos, para experimentar esta deliciosa tortilha.
.
.
Ingredientes:
.
2,5 a 3 ovos por pessoa
Pimentos
Alho
Azeite
Sal e Pimenta
Salsa (facultativo)
.
Preparação:
.
Retire as sementes aos pimentos (mas não a pele), parta-os em pedaços granditos e leve-os ao lume esperto, em azeite, com os alhos e um pouco de sal.
.
Vá mexendo e virando com uma espátula até o pimento amolecer, perdendo o viço mas sem ficar realmente mole e espapaçado: o pimento é para se sentir consistente, no final.
.
Bata então os ovos, tempere-os com sal e pimenta preta e, se quiser, com salsa picada. Eu prefiro sem qualquer outro sabor e não ponho salsa mas claro que é uma opção pessoal; eu gosto dos sabores bem diferenciados e simples.
Misture aos ovos o conteúdo da frigideira, mexa para encorporar o azeite no ovo,
.
e vaze para a frigideira, fritando em seguida a tortilha segundo a técnica que lhe é habitual,
.
eu viro com auxílio de uma tampa, vazo a tortilha para a tampa, inverto a frigideira sobre ela e volto o conjunto, mas claro que cada cozinheiro tem a sua maneira e essa é a melhor, (há até umas tortilleras, que são duas frigideiras invertidas uma sobre a outra e que não dão trabalho nenhum!).
.
Quando estiver frita e loura dos dois lados, escorra em papel absorvente e sirva acompanhada de salada e azeitonas.

Nota: Propositadamente, não indiquei a quantidade a usar de pimentos. Isso porque deve fazê-lo de acordo com o seu gosto. Se quiser que o ovo seja o sabor predominante, apenas matizado pelo do pimento, use um pimento médio por pessoa.
.
Neste caso, eu gosto muito de pimentos e quero que esse seja o sabor fundamental, encarando o ovo mais como o "cimento" aglutinador, usei uns seis ou sete pimentos para duas pessoas e ficou soberbo.
Claro que também pode ser feita com pimentos verdes.

6 comentários:

Diogo Marques disse...

Que bom aspecto. Eu adoro fazer Omeletes / tortilhas. A sua está com exelente aspecto. Muito bom.

anna disse...

Temos o mesmo problema digestivo com os pimentos verdes...
Claro que não sabia estas coisas todas sobre os vermelhos, mas gostei de ficar a saber...
Ao contrário das malvadas omeletes, as tortilhas não me correm tão mal e esta, tão bonita de se ver e deliciosa para se comer (de certeza...) há-de sair da minha cozinha, antes que os pimentos vermelhos desapareçam da vista...
Beijinhos.

cupido disse...

Confesso que vou vendo conversas à volta destas preparações de ovos que quase me fazem rir. Tortilha não leva cebola, não leva salsa, as batatas são previamente cozidas ou confitadas?, se levar carne perde estatuto de tortilha ou de andaluza and so on and so on...

Parece-me assertiva a tua divisão entre virar ou enrolar. Sem mais.

Quanto aos pimentos, foi mais uma aula. Quanto à tortilha, está fantástica.

Um abraço.

António disse...

Ele há coincidencias...
Então não querem ver que ontem á noite um vizinho me deu um saco (não é desses de 50kg)é tipo do Modelo ou coisa parecida, com pimentos vermelhos e estava sem saber o que lhes fazer. Hoje para o lanche vai sair uma tortilha dessas. Obrigado pela idéia Luis.

Um abraço

António C. Antunes

Belocas disse...

Olá,
Já há algum tempo que visito os seus blogs e principalmente os seus cozinhados que me agradam imenso. Esta tortilha está divinal. Vou anotar e fazer ainda este fim-de-semana.
Um abraço

Paula disse...

Luís, a tortilha está estupenda, mas o que me fascinou mesmo foi ver por aqui os maranhos da minha Beira Baixa que tão bem conheço e de que tanto gosto!

Quanto ao tomilho serpão há-o cá por casa, à volta do tanque... Fica muito bem um raminho na sopa de feijão verde ;)

Parabéns pela execução primorosa dos maranhos a ponto "trouxe mouxe"!