sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

Percebes de Ano Novo

Passamos a vida a planear mais vida e raramente nos preocupamos a sério com a hora da nossa morte. Talvez por isso mesmo a morte seja, hoje e cada vez mais, o inferno hospitalar de tubos, máquinas e algálias de urina, de sangue e de alma.

Eu gostava de morrer a apanhar percebes!

Vencido por fim pela onda vingadora de todas as irmãs que consegui desfeitear ao longo de uma vida que joguei, mano-a-mano com a morte, nesse jogo espantoso que se vive todo por dentro, inexplicável para o profano, bravata para quem observa com menos atenção, uma mística, pura adrenalina, mas não da gratuita, aqui a paga aparente é também a negaça que nos puxa, arriba abaixo, buraco adentro para chegar à Pollicipes pollicipes, a percebe.
Mas a verdadeira taça que se leva para casa depois da aventura é a propria vida.
.
video
.
Impaciento-me com divertimentos de marcação prévia, bailes de Carnaval, rèveillons de gente sisuda e cara sorridente, com chapelinhos de palhaço, fatia de bolo-rei e uma taça de espumante, aos beijinhos e a jurar que agora é que vai ser, viva o novo ano.

No fim de ano, fujo para o mar.
Como a costa de Finisterra, a minha eleita, está demasiado longe para tão curtas férias, o Ano Novo é na também querida Costa Alentejana, com a Passagem sobre as arribas, algum banho de S.Valentim e, claro, com percebes.
Agora que pela Costa Vicentina impera uma lei infame, feita por homens que, a despeito de também eles lá andarem, preferiram guardar só para si, os ditos residentes, a posse de todas as percebes daquela costa, terei de confiar que os guardas do "tesouro" estejam bêbados do rèveillon e me deixem em paz com as arribas e o mar, no dia 1 de Janeiro, quando eu descer as falésias da Arrifana para apanhar as Percebes de Ano Novo!

Bom Ano de 2010!!!

6 comentários:

anna disse...

Aqui temos o Luís no seu melhor, revelando o seu lado romântico (mesmo não gostando de percebes, adorei o texto, como de costume...)
Beijinhos e Bom 2010 para ti e para a Zezinha...

risonha disse...

Luis, se está na costa da Arrifana então está aqui bem perto de mim.
Espero que a "apanha" dos percebes tenha corrido de feição.
beijinhos e bom ano.

Paula disse...

Acho que não há nada de que goste mais do que percebes...

Adorei as suas broas castelar, perfeitas!

francisco disse...

Conhece o trabalho fotográfico do João Mariano sobre os mariscadores da Costa Vicentina. è magnífico.

«Eu gostava de morrer a apanhar percebes!»
Olhe, eu preferia morrer a comer percebes.

Saúde, e Bom Ano.

Maria Lúcia disse...

Oi
Passei pra ver
o que anda a fazer,
nesse blog cheio
de novidades.
Bom 2010.
Abraços...
Lúcia.

Antero disse...

Pela 1ª vez entrei, nem sei como, neste blogue e adorei...
Gosto de comer bem, cozinha tradicional portuguesa e vi receitas genuínas que procurarei experimentar e saborear