sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Carne Cozida no Alguidar

............. Há um certo número de pratos que se chamam geralmente carne assada, por serem feitos no forno mas que na verdade são cozidos no forno. Feitos as mais das vezes com carne de animais adultos ou que requerem longos períodos de cocção para se tornarem tenras, são normalmente "assados" num recipiente de barro, imersos em vinho, branco ou tinto, aproveitando dele acidez para ajudar no processo.
Este método de cozinhar tem exemplos por todo o mundo e dele resulta um sabor característico comum que aproxima, no palato, pratos tão distintos como a chanfana das nossas Beiras, a alcatra terceirense, o Sailor's pot roast dos pescadores do Alaska ou esta carne de porco cozida no alguidar, que foi buscar um pouco a todas elas e que resultou numa refeição sedutora e evocativa, apesar de tantas diferenças.
.
Ingredientes:
.
1 rabadilha de porco (+/- 1,2Kg)
400g de entrecosto
150g de toucinho salgado (ou bacon)
1 cebola
2 dentes de alho
1 raminho de salsa
1 colher de chá de pimenta preta em grão
1 colher de chá de pimenta da Jamaica, em grão
1 folha de louro
3 colheres de sopa de manteiga
Vinho branco seco q.b.
Sal
.
Preparação:
.
Peça no talho para não retirarem as gorduras exteriores da rabadilha.
.
Se usar uma rabadilha já limpa ou outra peça da perna como o pojadouro (resulta muito bem), aumente um pouco a quantidade de manteiga (pode usar banha, mas não azeite).
Parta as carnes em nacos e fatie o toucinho.
.No fundo do recipiente de barro que for usar, coloque a cebola, alhos, pimentas, louro,
. parte do toucinho ou bacon em fatias, a salsa, metade da manteiga, a carne com osso (entrecosto) e por cima a carne da perna partida em nacos grandes.
Tempere de sal, tendo em atenção o que será introduzido pelo toucinho salgado, ponha por cima o resto do toucinho e da manteiga,
, cubra com o vinho branco e leve o alguidar a forno quente (200ºC) por meia hora e depois reduza para 150ºC e deixe cozinhar lentamente por mais duas a três horas. Durante esse tempo o nível do líquido vai baixar e deixar corar alguns pedaços da carne.
. Sirva com batatas cozidas e algum legume verde.
.

7 comentários:

anna disse...

Esta tua carne deve ficar bem tenra e super impregnada de todos os sabores com que a combinas.
Finalmente percebi qual a peça de carne a que chamas rabadilha, lol! (que lenta não?).
Hoje foste tu quem madrugou - 7:45... que sono (é a hora que o meu despertador me acorda para o dia)!
Beijinhos.

Anabela disse...

Ainda são 11 da manhã e essa carne já teve as suas repercussões no meu apetite! Ainda para mais quando se tem destinado comer uma saladinha com queijo fresco. Ninguém merece!

Obrigada pela partilha, tem um excelente aspecto.

Ana

Sérgio Gomes disse...

Uma maravilha de sabor! Estou a ver isto depois do almoço e mesmo assim estava capaz de comer.
Acima de tudo venho agradecer as dicas e sugestões fantasticas que regularmente deixa no meu blog.

Um muito obrigado.

Abraço.

ridente disse...

Dicen que el saber no ocupa lugar o no tiene límites--sólo sé que no sé nada-- y hoy gracias a ti, compañero de la RED, he aprendido una forma diferente de preparar una sabrosa carne.

Dicen que los franceses tienen bajos niveles de colesterol--paradoja francesa-- gracias a los niveles de consumo de vino tinto que disfrutan en sus comidas, así que para contrarrestar la mantequilla de este sabroso plato de cocina, brindaré con vino tinto por tu salud, y por tu generosidad a la hora de compartir.

Información y conocimiento son dos cosas muy diferentes, así que intentaré poner en práctica tu receta y ya te comentaré.

Un abrazo fuerte desde A Coruña.
http://decerca.coruna.es/

♥♥ belinhagulosa ♥♥ disse...

Aprendemos sempre tanto consigo,obrigada..

Muito bom aspecto mesmo suculento adorei

cupido disse...

É um prato que faço algumas vezes, embora normalmente prefira usar vinho tinto. Realmente é uma delícia.

moranguita disse...

a carne deve sair tao tenrinha e com tanto molhinho. e uam tencnica demorada sim mas muito saborosa.
beijinhos