terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Juan Mari Arzak - Lições de Cozinha e Humildade

...................... Aqui somos todos, simultaneamente, alunos e professores! É essa a grandeza deste espaço virtual onde se cruzam sabores, saberes, técnicas, experências e opiniões, onde claro que há principiantes, veteranos e até mestres, maneiras de encarar a cozinha às vezes antagónicas, mas cada um aprendendo e ensinando na medida do que sabe e pode.
.
Por aqui, ainda ninguém chegou ao estado de Detentor da Verdade Gastronómica. Ainda bem!
.
Publico hoje este estranho e aqui totalmente inusitado post, como reação aos insultos grosseiros e desbocados de que foram vítimas alguns de nós ( Romy, Flor de Sal, Cenourita, Hélia, Elvira, etc.) por alguém que ainda agora chegou e já nos está a dizer, e de que maneira, quão acima de nós todos está.
Pois que lá fique nas alturas a falar e escrever para o boneco, que sempre foi grande ouvinte e leitor submisso.
.
Se um dia lhe passar pela cabeça aprender alguma coisa com algum "inferior" (como se isso fosse possível, ahahah!) aqui fica o que sobre o assunto pensa Juan Mari Arzak, o génio basco que foi o pai da moderna vanguarda da cozinha espanhola, o primeiro espanhol a conquistar (e a manter!) as cobiçadas 3 estrelinhas do Michelin. Ao Público, no mês passado:
.
"Devemos ter capacidade de assombro! Capacidade de nos espantarmos.
Para se ser grande na cozinha há uma coisa imprescindível: .../... Há que ter espírito de criança. A cozinha é liberdade.
Se não gostas do que alguém faz, deixa-o sossegado. Não te metas com ele. Não manifestes publicamente a tua discordância. Olha outra vez para o que ele faz e pode ser que aprendas. "
.......................................... Juan Mari Arzak
Público, 05.01.2011 - David Lopes Ramos

14 comentários:

M. disse...

Essa é que é essa! Muito bem formulado!
Abraço,
Madalena

Susana Arnaud disse...

Não diria melhor!
Também estou solidária e até acho que o «Sr. Dr.» merecia uma lição!
(Ao mesmo tempo, se calhar, é dar-lhe demasiada importância... o ego anda-lhe um pouco em baixo e não vamos ser «nós» a modificar o cenário...

vera disse...

Muito bem dito Caro Luis! Realmente este Srº ficou-me atravessado desde o post no blog dele em 21/01/2011, principalmente pelo que diz no 4º paragrafo! Mas é como o Luis diz, os blogs pessoais de culinária servem para mostrar o que os bloguistas sabem, o que gostam de comer e de que forma gostam de confeccionar, e mai nada. Na minha opinião acho que é bastante generoso da sua parte e de todos os outros bloguistas o partilharem das vossas receitas pois isso requer a dispensa de tempo para reunir informação, fotos, escrever.....por isso desde já OBRIGADO! O tal Srº se quer receitas de profissional que vá comprar livros de culinária(e pode comprar logo um com dicas de boa educação e humildade tambem!!)

Hélia disse...

Realmente, eu não teria dito melhor!!!
Juan Mari Arzak, tem toda a razão!!

gasparzinha disse...

Luís, é com muito agrado que leio este post.
Enche-me de fé na boa formação e educação das pessoas.

Além dos comentários que esse senhor deixou assinados, ainda fez a gentileza de deixar outros anónimos, como no meu blogue. Um degrau ainda mais abaixo na escala da falta de educação...
Enfim.

E abaixo do que o mestre disse, eu assino. :) O mestre Arzak, claro! :) :)

Moira disse...

Luís,
Adorei essa entrevista do Arzak, e concordo inteiramente com as palavras dele.
Nos blogs de culinária há de tudo, bom e menos bom, mas cada um deve ter a liberdade de publicar o que bem entender, da mesma maneira como cada um tem a liberdade de ler ou seguir os blogs que quiser.
Dizer a alguém que esta ou aquela receita não presta é para mim a mesma coisa que convidar alguém para jantar e o meu convidado dizer que o jantar é uma porcaria.
Enfim... Opiniões.

victorconc disse...

Caro Luis,tenho seguido o seu blog desde que o descobri há uns 2/3 meses atrás.Penso que li todas ou quase todas as entradas, aqui e no ''Comidas caseiras'' com imenso prazer (alguns textos menos ''técnicos'' e mais ''poéticos''são simplesmente deliciosos ).No entanto ,pela 2ª vez me assalta uma dúvida ( a 1ª foi com o polvo à ria )...Que o sr. JVC foi rude e mal educado,lá isso foi,sem no entanto não deixar de ter alguma razão, não nos particulares (Rommy, Flor de sal,etc) mas nos gerais,com tanta proliferação de blogs e blogzinhos sobre culinária e gastronomia,grande parte limitando-se a transcrever (e às vezes mal!)uma qualquer receita,sem um mínimo de sentido crítico, de criatividade,de conhecimentos práticos,só pelos tais 15 minutinhos de fama (??!!)e a ilusão de ver um texto seu (??!!)em letra de forma.
Bom, voltemos à minha dúvida...o sr JVC,''alguém que ainda agora chegou...''não é o mesmo que em Maio e Agosto de 2009 o Luís pôs nos píncaros, a propósito de '' O gosto de bem comer''esse, cito, magnífico livro de comidas,repositório da sua cozinha exemplar de criatividade, inovação e respeito pelas tradições culinárias açorianas,de que é profundo conhecedor,365 páginas imperdíveis para todos os que vão estando fartos do mais e mais do mesmo que são as prateleiras ( blogs?,pergunto eu)do tema culinário.
''... lições impressionantes de lucidez e gastronomia,compêndios de sapiência...''
Ó Luís, que JVC se espalhou ao comprido,não restam dúvidas,que foi soberbo e arrogante,pois sim, mas valia a pena retirar do Outras Comidas as páginas de Maio e Agosto com referências ao dito cujo? Não é dar-lhe importancia demais? Votar algo ou alguém ao ostracismo é reconhecer que não é facilmente ''esquecivel''.
Por mim fico contente por o livreco estar esgotado quando o tentei comprar on-line ( depois de ler o seu panegírico ).Sempre poupei 5 euros e tal mais portes!
Saudações e ponha lá de volta as referências ao sr Dr. Agora já sabemos como ele é...

Romy disse...

Amigo Luís Pontes... agradeço e apoio.

O Mestre Arzak é um sábio e mais sábio é quem o segue :-)

Um bem haja*

LPontes disse...

Vitorconc,
Claro que há blogs "15minutos de fama" e também livros, objetos de moda, aparições na tv e em revistas, etc. Chama-se ao fenómeno "ruído de fundo", aparecem e desaparecem e ninguém se lembra deles 30minutos depois, a qualidade encarrega-se da seleção, como em tudo o resto e é parte de todos os processos que operam em liberdade.
Em relação ao livro de JVC, mantenho naturalmente a minha opinião de que é um excelente livro e lá está o post da Feira do Livro de 2009 a atestá-lo. Fez talvez mal em não ter gasto os 5 euros...
Quanto ao facto de eu ter dito "alguém que ainda agora chegou", não estava esquecido do antigo blog que era como que uma extensão/atualização do livro. Referia-me sim à recentíssima chegada do novo blog que é o primeiro que se integra e relaciona com aquilo a que chamamos blogosfera.
Da forma desastrosa como aqui entrou e se "relacionou", não seria eu a proporcionar-lhe protagonismo com um post que, basicamente elogia o que eu hoje não quero elogiar. O que elogiei em "O gosto de bem comer", lamento hoje em "Gosto de bem comer" (falta o "O" mas é pormenor que ninguém notaria).

micas disse...

Caro senhor, muitos parabens pelo seu post, e sem duvida nenhuma uma boa resposta a quem deveria ter mais educação e bom senso.
Já agora parabens tambem pelo seu blog (não conhecia).
Um abraço

eu-cozinho disse...

É sem dúvida uma verdade o que este post diz.
Cozinha é uma arte, e há pequenos pratos para todos os gostos.
e lá diz o ditado.. .quem não gosta come menos! :)

Ana J. disse...

Snobismo no seu melhor, sem dúvida.

JVC disse...

Obrigado pela publicidade e pelas dicas que me tinha deixado sobre como ter audiência em blogues culinários. A minha passou para o quíntuplo. Gostei do comentário de victorconc. Até nunca mais.

Elvira disse...

"Qui sème le vent récolte la tempête"