quarta-feira, 18 de maio de 2011

Fondue de Queijos no Pão

             Se tivesse de me pronunciar sobre qual o alimento de que mais gosto, o preferido entre tantos preferidos, seria muito provável que o eleito fosse esse alimento cuja origem se perde nas origens da própria raça humana, primeiro como misteriosa magia transmutatória do simples leite, ali a transformar-se em delícia por alguma divina intervenção, depois como forma de preservar o essencial do precioso leite: o queijo!
Quando a Ana me transmitiu, e ao Cupido, que o tema para esta 28ª Trilogia seria "Queijo" não podia ficar mais contente; é que queijo e eu vivemos uma guerra eterna cujas batalhas eu tenho vencido até hoje, apesar de saber que um dia o queijo será o derradeiro vencedor.
Mas até chegar o dia em que ele dará cabo de mim, eu vou dando cabo dele, tirando esta antecipada desforra, a única possível contra adversários desiguais e como-o sem remorsos e com deleite, como neste fondue de três queijos, dentro do pão onde o calor os misturou e que, para mim, a Zé, a Isabel, Joaquim, João e Tomás, foi ceia sublime.

Ingredientes:


200g de queijo da Ilha
200g de queijo Emmental
200g de Mozzarela
200g de natas 30% m.g.
200ml de Béchamel
200g de bacon
50ml de vinho do Porto
Pimenta preta
Orégãos
Pão entre 300g e 500g

Preparação:


Rale os queijos se não estiver a usar queijo adquirido já ralado, que é prático e aqui preferível*.
Parta o bacon em pedacinhos e frite-os na própria gordura até ficarem estaladiços.
Faça béchamel firme, junte-lhe as natas, o toucinho frito

e todos os outros ingredientes, exceto o pão. Misture bem e reserve.
Retire uma tampa aos pães (fiz 2 merendeiras de 300g) e esvazie o miolo. Encha a cavidade com a massa de queijos,
 tape de novo, embrulhe o pão assim recheado em folha de alumínio e leve ao forno a 170ºC por 30 a 45 minutos, consoante o tamanho do pão.
Ao fim deste tempo, certifique-se que o queijo está fundido e deixe o alumínio aberto por mais 10 minutos de modo a que a côdea fique muito estaladiça.

 Durante estes últimos minutos, toste também os pedaços de miolo
e use-os para molhar no queijo fundido.
A seguir, quando falta o miolo e a tampa, vai-se comendo a parede ao "tacho", por fim o fundo... de uma fondue de queijos no pão nunca sobra nada!

Notas:
Em todas as preparações em que  vá ser fundido, processo em que se perdem os aspetos mais preciosos da individualidade de um queijo, não há qualquer vantagem em usar queijos de qualidade superior, mais caros, bastando um queijo de qualidade mediana. Aqui, usei queijos dos que se vendem já ralados em embalagens de 200g e preço muito acessível.

7 comentários:

Felismina disse...

Esse pão deve ter ficado uma delicia o aspecto ficou lindo nota 10, ai esse queijinhos...


bjos

moranguita disse...

e divinal esse queijinho a derreter
perco-me por isto
beijinhos

Vinicius disse...

Aspecto maravilhoso, deve ter ficado uma delícia. Uma pena que minha gastrite anda atacada, mas assim que melhorar hei de tentar a receita em casa.

anna disse...

Fizeste um fondue de queijos ou uma bomba dentro de um pão???? Deve ser muito melhor que bom, um petisco destes.
Depois queixas-te que andas esquecido...
Beijinhos.

Nane Cabral disse...

Olá, é a primeira vez que visito seu blog e amei seu cantinho, já virei seguidora! Também tenho um blog, se puder, me faça uma visita que ficarei muito feliz. Nane www.vovoqueensinou.blogspot.com

cupido disse...

Foi curioso verificar que nenhum de nós fez um prato de queijo sem meter carne. E disseste uma coisa em relação aos queijos que também se aplica aos vinhos. Se é para submeter a elevadas temperaturas, usar o melhor é apenas para deitar dinheiro fora.

e vamos à proxima, que promete...

daprussia disse...

acho esta receita fantastica, especialmente o pormenor do pão ser uma panela comestivel. Costumava fazer uma açorda assim, dentro do pão, que ficava muito boa.
sofia