domingo, 18 de janeiro de 2009

Rim de Porco Salteado

O rim, pelas funções fisiológicas que desempenha no animal vivo é comparável a um filtro, transformando-o, no imaginário de muitos, em algo de repugnante e maldito.
Lembro-me de, na minha juventude, ser preciso encomendar rins nos talhos da região de Sintra, onde se era olhado como um ET de gostos pervertidos por querer comer uma víscera que, normalmente, era imediatamente destinada ao balde da carne para cão.

Que injustiça! Se é verdade que foi um filtro, não é menos verdade que tudo o que filtrou e excretou foi formado nos músculos com que nos deliciamos, de boa mente.
Dotado de um sabor forte e inconfundível, presta-se a requintadas utilizações culinárias.

Como com quase todas as vísceras, também o rim se ama ou odeia.
Eu, decididamente, sou dos que ama e esta variedade de “sauté” é a minha preferida pelo sabor e simplicidade.

Ingredientes (para 4):

8 Rins de porco, (ou 800g de vitela)
Alhos
Louro
Sal e Pimenta
Vinho branco
2 colheres de sopa de Banha de porco
3-4 colheres de sopa de Azeite
800g de Batatas
Salsa picada

Preparação:

Peça no talho para arranjarem os rins.
Se comprou embalado (o que deve evitar) ou, como eu, gosta de arranjar a carne, deite-o sobre a tábua e abra o rim ao meio.



Retire toda a parte central com uma faca muito afiada, removendo todas as estruturas e linhas brancas, deixando assim apenas o córtex, a parte maciça, exterior, do órgão. Lave em água corrente.




Corte cada metade do rim em cubinhos pequenos, tempere com alhos, louro, sal, pimenta e cubra de vinho branco. Deixe a marinar umas horas.



Aqueça a banha com o azeite numa frigideira e deite nela os cubinhos de rim, escorridos da marinada, deixando-os fritar rapidamente com lume muito forte, mexendo.
Quando estiverem uniformemente fritos adicione a marinada e deixe reduzir até o molho recomeçar a fazer ruído de fritar e estar grosso.
Se deixar fritar demais e a parte mais espessa do molho começar a "separar", junte mais um pouquinho de água e mexa para ligar.



Frite à parte batatas em cubinhos pequenos, de tamanho comparável ao da carne. Quando estiverem bem fritos, junte-os à carne, junte a salsa picada, nenvolva tudo rapidamente no molho e sirva logo

6 comentários:

Agdah disse...

Minha avó preparava um prato delicioso com rins de porco. Meu marido que não me escute, mas eu morro de saudades. Aqui nos EUA, é tão difícil encontrar e mesmo se encontrasse não sei se acertaria preparar assim com tanta eficiência.

anna disse...

Agora o Luís deixou-me cheia de saudades dos rins que a minha mãe preparava só para nós duas e que fazia questão de arranjar...
Não conheço mais ninguém que aprecie este belo petisco (aqui em casa nem podem ouvir falar...)!
Beijinhos.

cupido disse...

Bem, esse rins estão uma maravilha; já não como há imenso tempo.

Mad disse...

Eu também adoro e, juntamente com o meu pai, éramos os únicos da família que gostávamos. Mas ele fazia-os grelhados e pingados com manteiga e sumo de limão. Uma delícia. Assim também deve ser óptimo. Acho que vou combinar ali com a Anna comermos uns as duas, já que aqui por casa a coisa não pega.

E é tão raro aparecerem receitas de rins na net!

anna disse...

Há quem lhe chame teimosia, eu acho que é persistência, mas achei... pelo Google. Bem me parecia que tinha visto a técnica de limpar os rins, passo a passo, por aqui.
Já coloquei o do meu jantar de ontem, mas vou lá colocar a ligação para aqui, sei que não se importa...
Beijinhos.

Oceano Pacífico disse...

Muito bom...!!!