quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Sopa Rica de Feijão-Lindo e um Hummus muito alentejano

..................... Quando propus à Ana e ao Cupido o tema "leguminosas" para esta 11ª Trilogia às quartas feiras, eu próprio não fazia a mais pequena ideia do que iria fazer. Depois, durante a agonia da escolha, quando se percebe que o tema é tão abrangente que pode ir desde um pastel de feijão de Torres Vedras até uma pasta de soja japonesa, passando por todas a favas, feijões, ervilhas, tremoços, etc., é que vi o atoleiro em que, por minha mão, estava metido.
.
A escolha acabou por ser feita por eliminações sucessivas até que ficaram as duas leguminosas minhas preferidas entre todas, o feijão-lindo e os pequenos Pedrosillanos.
Depois foi um imaginar de sabores a juntarem-se, evocações de pratos tão enraizados nas minhas memórias como as feijoadas, o cozido, a gloriosa sopa de feijão catarino, com couves, tudo a compor uma sopa-refeição que foi antecedida por uma entrada de pedrosillanos que em vez de terem dado o hoje universal hummus libanês deu uma variante cheia de notas bem alentejanas.
O jantar, que até parecia fraquito, acabou por pedir kompensan!
.
Ingredientes:
.
Sopa-
300g de Feijão Lindo seco (na falta, Catarino)
600g de entrecosto completo (com a entremeada)
175g de toucinho entremeado salgado de porco preto
1 chouriço
1 farinheira
1 chouriço de sangue
1 couve coração
1 cebola
1 folha de louro
2 dentes de alho
1 dl de azeite
Sal marinho e pimenta preta
.
Hummus alentejano-
.
500g de grão Pedrosillano cozido
2 dentes de alho (ou 1 c.sobremesa de alho em pó)
1 ramo de coentros
1 chávena de azeitonas pretas, descaroçadas
Pimenta preta
1 dl de azeite virgem
1 c.sopa de vinagre ou sumo de limão (facultativo)
.
Preparação:
.
De véspera: ponha o grão e o feijão de molho. Salgue o entrecosto, pondo-o dentro de água fria por meia hora e envolvendo-o depois, sem secar, em sal grosso.
No dia: Coza os pedrosillanos na agua em que demolharam, com sal, pimenta, uma folha de louro e um dente de alho com casca,
.
em panela normal durante cerca de 45 minutos ou até estarem bem cozidos mas não abertos.
Passe os pedrosillanos no moínho de carne, juntamente com o ramo de coentros. Se usar grão de bico vulgar, esfregue os grão para retirar as películas antes de moer.
.
Misture na massa resultante os restantes ingredientes e as azeitonas picadas com faca. .
..
Se usar alho fresco, esmague-os bem e misture um de cada vez, mexendo bem e provando; dependendo da qualidade do alho, pode acontecer que dois sejam demais e o sabor se torne dominante, o que não deve acontecer. Usei em pó e resultou bem, sem sobressaltos.
Misture tudo bem e está pronto para servir, a barrar tiras de pão alentejano cortadas muito fino.
.
Coza o feijão com o entrecosto (lavado do sal), o toucinho e o chouriço de carne, durante 35 minutos, com sal, em panela de pressão. O feijão lindo, além de apresentar a untuosidade do feijão branco e o sabor forte do catarino, tem a particularidade de resistir muito bem à cozedura, desde que coberto de líquido, sem nunca abrir, mesmo muito cozido.
.
É difícil de encontrar no retalho normal, sendo mais encontrado em feiras rurais. Os feijões catarino ou manteiga podem ser um substituto. Reduza a puré e reserve. No caso de usar feijões catarino ou manteiga, que têm a película mais dura, pode ser necessário passar pelo chinês.
Refogue ao de leve a cebola picada e os dentes de alho no azeite
.
e junte então a couve coração em troços usando apenas a parte clara da couve,
.
o chouriço de sangue e a farinheira, ambos com a pele picada com um palito . Retifique o sal, junte um pouco de água, tape e deixe cozer em lume baixo por cerca de 15 minutos ou até estar a seu gosto.
Quando a couve estiver cozida, junte então as carnes e deixe ferver por instantes.
Disponha um pedaço toucinho e outro de entrecosto em cada prato, rodelas de enchidos, vaze a sopa e sirva logo.
.
Esta sopa de sabor(es) antológicos, acaba por constituir-se ela própria uma refeição e não propriamente leve, a fazer pensar ser bem mais apropriada para um almoço de fim de semana que para um jantar normal.
Enquanto a degustava (é um eufemismo, comi realmente como um alarve e paguei por isso!) não pude deixar de pensar na próxima trilogia, cujo tema (uma enorme maldade do Cupido), não tem deixado de me assombrar as noites desde que ele, sadicamente, fez o favor de informar os parceiros,com invulgar antecedência, certamente para melhor gozar o nosso desespero assim prolongado!

Nota: Apesar de não o ter comprovado pessoalmente, dizem-me que existem estes grãos (Garbanzos Pedrosillanos) à venda em Portugal no supermercado do El Corte Inglés.

6 comentários:

anna disse...

És uma caixinha de surpresas, tu... nem nunca tinha ouvido falar deste feijão.
Quem mandou ser guloso? Um belo prato desta sopa tira o sono até a um morto... lol!
Concordo completamente contigo, também acho que o Amândio resolver meter-se com os alfacinhas...
Uma maldade, sem duvida, lolololol!
Mas temos divertido com ela, não?
Beijinhos.

JVC disse...

Há visivelmente uma grande diferença entre nós. É que o Luís, pelos vistos, não é hipertenso, nem diabético, nem hipercolesterolémico. Bom proveito lhe faça! :-) Que inveja...

bakinginlisbon disse...

Que engraçado, a última receita que coloquei no meu blog também é de hummus!

risonha disse...

Ai Luís, acabei de ver o chili da Anna e fiquei com água na boca.
Agora chego aqui e deparo-me com esta sopa "enfarta brutos", como o meu costumava dizer.
que refeição fantástica e reconfortante para estes dias de Inverno.

cupido disse...

Esta é uma sopa parecida com as da minha infância e constituía uma refeição mais que completa...

Quanto ao hummus, será para experimentar :)

JVC disse...

Onde raio é que arranjou feijão lindo? Aos anos que não vejo tal coisa! Quanto ao garbanzo espanhol, confirmo que o pode comprar no Corte Inglês.