quarta-feira, 21 de maio de 2008

Paté de Grão


O Taciano foi um grande amigo, que já partiu.
Tinha sobre si próprio a convicção de ser um bom cozinheiro, o que não correspondia inteiramente à verdade, mas no que respeita a patés em geral e a Paté de Grão em particular, era realmente inexcedível.

Esta é a sua receita, que para além da riqueza gastronómica que encerra, tem para mim a virtude de evocar, a cada dentada, a memória de um bom Amigo.


Ingredientes:

Grão de Bico
Sal grosso
Alho e Louro
Sal(Flor) e Pimenta
Azeite Virgem, Extra
Vinagre de Vinho
e:
Alho ( esmagado fino ou em pó) e/ou
Coentro (folha fresca, espigos ou semente verde) ou
Salsa, ou
Orégão verde, ou
Cebolinho, ou
Pimenta Verde fresca, etc.

Preparação:

Lave o grão, mude a água e deixe-o de molho pelo menos 12 horas, melhor 18.
Coza bem o grão na água em que demolhou, com sal grosso marinho, pimenta moída, alho com casca, folha de louro e um fio de azeite, mas não deixe os grãos abrirem. Retire os temperos e escorra bem.
Passe o grão pela picadora de carne, tempere com o Azeite Virgem, Flor de Sal , um pouco de pimenta e Vinagre. O paté base está pronto; coma assim ou acrescente um ou mais dos outros ingredientes. O alho fica sempre muito bem mas, se usar fresco, tenha muito cuidado para não sobrepor o seu sabor ao do grão. É um paté de grão, não de alho.
Eu costumo variar, mas o meu preferido é o de alho (uso em pó) e coentros, que esmago logo na picadora quando passo o grão.
Come-se em entradas, sobre tostas, como pasta para sanduíches, etc.

Nota:

O coentro apresenta ao longo do seu ciclo de vida enormes variações, não só morfológicas como também no que respeita a propriedades gustativas. Desde as folhas jovens frescas, que é o aspecto mais utilizado e conhecido (e único à venda), aos "espigos" de folhas filiformes que antecedem a flor, que são o tempero certo para as favas, e, finalmente, aquela que é a forma mais intensa, mas delicada e totalmente diferente das anteriores: A semente verde e fresca.
Se não vive no campo, a única forma de obter esta maravilha, utilizável na culinária, doçaria, licores (um must), é cultivar o coentro num vaso de janela, o que é, aliás, muito fácil.
As sementes secas que se vendem em frascos não servem realmente para quase nada pois são bastante insípidas e fracas. Servem para ... semear!

4 comentários:

caosnacozinha disse...

Deve ser realmente delicioso! Fiquei curiosa...

Mariana

Eliana Scaramal disse...

Grão de bico é uma paixão pra mim, e esse patê lembra um hommus né?! Delícia!

Pilar - Lechuza disse...

Grazas por visita-lo meu blog. Tes traballado moito nos últimos días dende que comenzaches a publicar hai só un par de semanas. Tes receitas moi interesantes. Voltarei de cando en vez para ollar as novidades.
Bicos dende Galicia

caosnacozinha disse...

Relativamente às sementes de coentros: eu comprei as minhas no El Corte Inglês e achei-as muito saborosas. Normalmente aqueço-as um bocadinho numa sertã sem gordura, para libertar os aromas. Tenho-me sentido satisfeita :)

Mariana